terça-feira, 30 de abril de 2013

Dádiva de ser simples...


 
Aquelas horas em que se gostaria de ser mais simples – a vida e você. Não ter medo de dizer que ama, que sente saudade, que gostaria de estar junto. Menos esconderijos, menos meias palavras, menos matemática, mais simplicidade. Ser quem se é, sem tanto planejar. Poder abraçar com liberdade, sorrir sem freios, falar o que vai no coração. E chorar, se for preciso, de alegria ou de dor. Não precisar fingir estar tudo sempre bem – mostrar sua fragilidade, sua humanidade, suas emoções. Dizer mais vezes o quanto você sente pelo que fez ou deixou de fazer, sem medo de não ser compreendido. Pessoas: a obra mais bela, mas também a mais complicada de Deus. Elas que tornam tudo tão lindo, mas também tão complicado. Pessoas de quem se espera tanto e também tão pouco. Ah, se fôssemos mais aconchego e menos juízo, mais colo e menos cérebro, mais gente, mais leveza, mais simplicidade. Quanto tempo de beleza perdemos em nossa jornada, pela falta dessa rica simplicidade. Pedindo esse presente ao Pai: a dádiva de aprender a ser mais simples...

3 comentários:

ana claudia marques disse...

Oi gostaria q vc falasse sobre as vestes das mulher cm devemos nos vestir. Obrigada

Noemi disse...

hola paso visitando su blog, reciban bendiciones en el nombre de Jesús-
Mi blog www.creeenjesusyserassalvo.blogspot.com

Anônimo disse...

Oi, eu gostaria de dizer que adoro o seu blog e seus textos são muito bons e abordam temas que são pouco abordados, mas de grande valia.