domingo, 10 de janeiro de 2010

Esse tal de Feminismo! =/


Sinceramente, o título do post não seria assim tão "cordial", se eu fosse escrever realmente o que estou sentindo nesse momento a respeito desse tal de Feminismo ou "Movimento Feminista"! Eu iria dizer "Essa droga de feminismo!", mas, ainda que nossos sentimentos não estejam bem em ordem, nossas palavras precisam ser moderadas, pois somos Filhas de Yahweh, Princesas do Senhor! Então, preferi não usar palavras tão agressivas.

Mas, o fato é que estou realmente num momento bastante revoltante. Não é um bom momento. Estou me sentindo lesada, injustiçada, meio frustrada e totalmente chateada por viver numa época e numa sociedade moldadas por esse tal de "Feminismo"!

Um "movimento" que prega os "direitos da mulheres", a "liberdade das mulheres", a "expansão das mulheres" e tudo o mais que parece maravilhosamente bom para as mulheres! Mas o fato é que, após encher a mente de toda a nossa cultura com seus "conceitos a favor da mulher", nós mulheres viramos escravas dele! Nossa "liberdade" só pode ser usufruída se concordarmos com suas idéias "progressivas", caso contrário, estaremos lutando contra nosso próprio sexo e nos deixando "poluir" pelas idéias do "Machismo"! Quanta mentira nos fizeram absorver através de nossa cultura totalmente perdida em seus conceitos!

Nós temos o direito de trabalhar no que quisermos, de ocupar cargos "tipicamente masculinos", de sermos "financeiramente independentes", de nos "igualarmos aos homens", de trilhar caminhos cada vez mais ascendentes profissional e intelectualmente, etc, etc, etc... Só perdemos o direito a uma coisa: a sermos MULHERES!

Não podemos mais decidir viver como aquilo que verdadeiramente somos: MULHERES! Não podemos mais escolher NÃO TRABALHAR FORA, mas permanecer em casa e cuidar da família, e nos relacionar socialmente com outras mulheres, e exercer atividades "tipicamente femininas", e usar roupas "tipicamente femininas", e dizer NÃO às calças e SIM à feminilidade e à modéstia...

Não podemos sonhar em ser esposas e mães e donas de casa em tempo integral, não podemos sequer mencionar a possibilidade do homem ser o único provedor do lar, não podemos decidir abrir mão de ganhar dinheiro e crescer profissionalmente para investir nosso tempo e energias em nossas famílias e nos projetos de Deus!

Não! Nós não podemos fazer as NOSSAS PRÓPRIAS ESCOLHAS! Porque quem decide por nós é este tal de Mundo Feminista!

As feministas combateram tanto a idéia de que homens eram superiores às mulheres, mas agora estão exatamente transformando as mulheres em HOMENS com seios, úteros e outras características físicas (isso quando até mesmo essas características não são combatidas!). Agora nós, mulheres, precisamos ser TUDO o que os HOMENS sempre foram - senão não estaremos aproveitando corretamente a nossa liberdade!

Quantas vezes meus familiares e amigos me trataram como se eu fosse a mais perfeita LOUCA por sequer pensar em deixar de trabalhar para, um dia, me dedicar exclusivamente à meu casamento, meus filhos e minha casa! Quantas vezes fui ridicularizada, quantas "piadinhas" já tive que ouvir, quantos olhares de condenação já tive que receber por mencionar algo do tipo "o homem deve ser o provedor" e "a mulher deve ser submissa"! Sequer posso pensar em dizer pros meus pais e familiares e amigos que gostaria de não precisar mais trabalhar fora, mas gostaria de permanecer em casa com minha família, cuidando do lar, aprendendo coisas como costura, artesanato, trabalhos manuais, música, desenho, crochê e outras coisas similares...

Não! Isso é um absurdo na nossa sociedade MODERNA! Isso é retrocesso! É falta de bom senso!

Sabe, eu fico tão transtornada ao ver as mães (principalmente) ensinando às suas filhas que elas precisam estudar bastante e trabalhar muito para serem "Independentes Financeiramente", porque a "Pior coisa que pode acontecer é você depender de um homem para lhe sustentar!". Não tenho como expressar aqui o quanto fico indignada com esse tipo de comentário! Vamos pensar um pouco o quanto uma mãe que diz algo assim realmente AMA o seu esposo, a ponto de dizer que a pior coisa que poderia acontecer era ela ser dependente dele! Ou seu marido é o pior homem que possa existir, no qual ela jamais poderia confiar, ou ela está tão mergulhada nos padrões egoístas, individualistas e cheios de orgulho e vaidade da "Sociedade Moderna" que nem consegue notar!

Não é à toa que vemos o que vemos nos casamentos de nosso "Século XXI".

E, então, quais foram os resultados que esse tal de Feminismo trouxe às suas tão "defendidas" Mulheres? Que tipo de mulheres temos encontrado ao nosso redor? Mulheres realizadas, felizes, cheias de vida, com um forte senso de identidade, satisfeitas com seus relacionamentos e suas famílias, plenamente agradecidas por poder trabalhar 12 ou 16 horas por dia??? Não!!! Vemos mulheres carentes, depressivas, estressadas, insatisfeitas com seus casamentos, individualistas e inseguras, mulheres que não sabem o que querem ser ou onde querem chegar, mulheres que não sabem o que defender e que valores elas devem viver!


Absolutamente, meu Criador não me criou para ser esse tipo de mulher! Se ele quisesse que eu vivesse como um HOMEM, Ele teria me feito um HOMEM! Mas Ele me fez MULHER! E é essa Identidade que eu quero viver! Uma Mulher totalmente satisfeita e feliz por viver como MULHER!

É assim que eu fui criada para viver... É assim que eu deveria viver... É assim que eu gostaria de viver...

Se essa sociedade não tentasse tão arduamente me impedir...

Se não fosse ESSE TAL DE FEMINISMO...

6 comentários:

Aline Ramos disse...

Pessoal, eu peço desculpas por ter expressado meus sentimentos de forma tão veemente neste post. Mas, com toda sinceridade, meu coração fica em pedaços ao ver esta sociedade e as idéias deste mundo destruindo os propósitos para os quais D'us nos criou! Nós temos sido roubados, e não podemos nos calar em relação a isso! Portanto, convido cada um dos leitores do Mulheres Virtuosas a também fazer parte dessa luta.
E, pra finalizar, só gostaria de dizer que tenho total convicção de que minha Liberdade está no SENHOR, YAHWEH, MEU D'US, e não em pessoas, cultura, sociedade ou circunstância em que vivo! E sei que, nEle, tudo aquilo que pretendo viver enquanto Mulher será verdade, ainda que as investidas deste mundo possam atrasar um pouco esta realização.
De qualquer forma, não vou deixar de lutar contra estas investidas!

Shalom Adonai!

Shâmtia Ayômide disse...

Belo texto.

Debaixo de Suas asas disse...

A paz do Senhor irmã Aline!

Para mim é um grande prazer poder fundar um blog espalhando o amor de Deus e ir visitando o seu!
Aprecio muito o facto de não ter medo de demonstrar sua opinião(que certamnete é a mesma que a de muitas mulheres)acerca destes movimentos que têm detriorado a imagem da mulher ao longo dos tempos!
Espero que continue com seu blog alertando para muitas situações que o mundo parece fingir-se cego e "não liga nenhuma".

Força!
Que o Senhor seja contigo!

Adoradora de Cristo disse...

Paz de Cristo irmã!

Na semana passada, estava a andar de metro e deparei-me com uma publicidade alusiva a uma revista feminina que incitava as mulheres a serem "desprendidas de tudo". Serem o que querem ser, seguirem os seus desejos sensuais, as suas vontades ilimitadas....foi muito triste ver essa situação. E essa revista como tantas outras com o mesmo conteúdo, bem como as manifestações que vemos na tv, discussões politicas, entre tantas outras coisas, tem levado à decadência desta sociedade que se diz moderna. Modernismos...nova geração...para mim é uma geração corrompida.

Oremos para que Deus nos preserve e nos ajude a resgatar outros.

"Dispõe-te, resplandece, porque vem a tua luz, e a glória do Senhor nasce sobre ti".

Dayane Ok. disse...

Oi Aline,

Eu nem sei se vc lerá esse comentário, já que encontrei esse post por acaso e faz tanto tempo que vc o escreveu.
Eu sou cristã da Congregação Cristã no Brasil, uma das igrejas mais tradicionais e sou feminista!Eu entendo perfeitamente seu ponto de vista, mas vejo que vc, cm muitas outras pessoas, tem uma visão midiática sobre o tema. O Feminismo não é algo para igualar a mulher aos homens, fazer com que ela faça o mesmo que os homens, mas fazer a mulher ver que ela tem poder de escolha, que ela é dona do próprio corpo, dona da propria vida!Ou seja: Vc tem todo o direito de viver no seu lar, cuidando dos seus filhos e sendo sustentada pelo seu marido se essa for a SUA escolha, cm vc demonstra, o SEU desejo, e não por uma imposição social.Veja um exemplo: Muitas mulheres que creêm na submissão a seus maridos, pela palavra de Deus, acahavam que ser submissa era acatar a tudo, inclusive apanhar!Vc acha que Deus te fez para apanhar do seu marido?Claro que não!Nossa sociedade prega tbm que se a mulher for estuprada é pq certamente, ela provocou o estuprador com alguma roupa sensual ou algo do tipo, sendo que isso é um absurdo!Nada justifica um estupro!
Se não fosse pelo feminismo, ser estuprada, apanhar do companheiro, ser tráida e aguentar calada, tudo isso ainda seria normal!Vc acha que é isso que Deus quer?Foi pra isso que Deus te fez?Obviamente que não!
A mulher conquistar a independência financeira foi um avanço tremendo!Pois antigamente , a mulher que vivia nessas condições abusivas que muitos maridos tinham e ainda tem, não tinha cm se livrara da situação, já que não tinha profissão, não sabia fazer nada que fosse cuidar do lar, se tornando uma refém.
Se vc, ou eu, ou qualquer uma tiver a benção de ter um marido bom, que seja humano, nos ame, respeite, trate com amor, afeto e acima de tudo, nos veja cm igual, não vejo problema nenhum em optar por deixar o trabalho nas mãos dele e se dedicar totalmente a família, se essa for sua escolha. Mas e se vc se casasse com um bruto, estúpido, que te maltratasse, batesse, traísse? Vc gostaria de viver dependente dele pra sempre? Antes, era obrigação da mulher abaixar a cabeça e fazer o que o homem quisesse. mas não se esqueça: Deus nos fez para sermos amada, únicas e COMPANHEIRAS dos nossos esposos, e não para sermos pisadas por els, só pq são homens.
A paz de Deus.

Aline Ramos disse...

Oi, Dayane! Sempre leio os comentários sim, mesmo nos posts antigos, portanto, fique à vontade para comentar em quais quiser! ;]

Bem, não discordo da maioria das coisas que você disse. Você se considera feminista no sentido originário da palavra ou do movimento - um movimento em defesa da mulher (de verdade) - e isso todos nós devemos ser, não apenas em defesa dos direitos de vida delas, mas de todas as pessoas, como Jesus o fez! A mensagem dEle era pra que cada pessoa desfrutasse da verdadeira vida, a qual é Ele mesmo e nos foi ensinada por Ele.

Assim, com certeza, o fato de mulheres poderem trabalhar fora, ganhar seu dinheiro, vencer essa ideia errada de submissão que o mundo pregou por tanto tempo, e outras coisas semelhantes, é algo bom. O problema não são essas coisas em si mesmas, mas em que a nossa sociedade "moderna" transformou essas coisas. Aquilo que antes era a defesa de um direito, transformou-se em imposição de uma obrigação (ainda que disfarçada).

O que me revolta no feminismo, como ele é hoje, é que, na dedicação em defender que se vencesse a discriminação e preconceito das mulheres em detrimento dos homens, passou-se a tentar transformar a mulher em homem. E é nítido, não apenas na Bíblia inteira, mas em toda a criação, na própria organização dos cérebros e corpos masculinos e femininos, que Deus criou homens e mulheres diferentes: com características, desejos e FUNÇÕES diferentes. Quando isso se perde, perde-se o equilíbrio da própria sociedade. Nossa sociedade precisa das características femininas. As famílias precisam de mães que não abram mão de ser mães para poderem "ascender profissinalmente" em primeiro lugar. Isso não quer dizer que seja impossível fazer "as duas coisas" (de alguma forma), mas que as prioridades se inverteram e nosso mundo tem nos transformado em pessoas individualistas e egoístas, cuja vaidade e orgulho sempre estão em primeiro lugar, antes das pessoas, dos valores, da família, de Deus!

Escrevi esse texto há muito tempo e sei que fui enfática demais, talvez da maneira errada, em algumas coisas. Hoje, certamente, não escreveria no mesmo tom e da mesma forma, ainda defendendo as mesmas coisas, mas após um amadurecimento. Mas defendo o padrão de Deus, aquele que Ele nos deixou - as prioridades que Jesus Cristo nos ensinou, as únicas que podem fazer algo melhor desse mundo.

Espero ter me feito entender um pouco mais. E aguardo novas visitas suas pra continuarmos a conversa!

Deus esteja com você e guie sua vida! Abraço! ;]