domingo, 25 de setembro de 2011

O choro de uma geração...




Ontem descobri que minha prima, de 16 anos, saiu de casa. Senti um buraco se abrindo no chão e eu sendo engolida por ele. Hoje, soube que as coisas parecem ser bem piores do que imaginávamos. Uma menina que começou a namorar aos 14 anos, com uma família cheia de traumas relacionais e sem vida com Deus. Parece que o mundo desabou sobre mim e está tudo tão confuso e bagunçado na minha mente e no meu coração que quase entro em choque.

Ouvia meu pai falando das notícias que tinha dela, enquanto voltávamos de carro para casa, na minha saída da igreja, e passamos pela orla da cidade, na principal praça. Uma multidão de jovens e adolescentes. O mundo os tem ganhado. Tem oferecido tudo o que é possível para que eles estejam em qualquer lugar e fazendo qualquer coisa, menos buscando a Deus e encontrando uma solução pras suas vidas. Estão lá, perecendo, precisando conhecer a verdade para serem salvos, enquanto nós estamos dentro de nossas igrejas.

Meu sentimento, diante de tudo isso e ainda outras bombas que resolveram estourar sobre minha cabeça essa semana, foi quase de impotência ou inutilidade. Fui ao Pai, chorei todas as lágrimas que tinha, vendo quanto trabalho há para ser feito e quão pouco eu mesma tenho feito. Quanto tempo temos perdido, Igreja de Cristo! Mas, então, lembrei daqui, de vocês e resolvi vir aqui para, pelo menos, falar com vocês. Especialmente com vocês - meninas adolescentes.

Vim aqui para soar um alarme bem ressoante que eu gostaria de fazer soar a todas as meninas de 13, 14, 15, 16, 17 anos que estão por aí sendo engolidas e enganadas pela maneira como Satanás tem distorcido sentimentos e emoções e feito-as entregarem suas vidas à mentiras e à desilusão. À morte - do espírito, da alma e, quantas vezes, do próprio corpo. Falo a vocês o que eu gostaria que todas elas ouvissem.

E o que quero lhes dizer é do intenso perigo que essa fase representa em nossas vidas, meninas. Representou na minha. Tem representado na vida de cada moça na face dessa terra. E, sem dúvida, já representou, representa ou representará para você.

As pessoas sempre me disseram, quando eu era adolescente, que eu tinha uma cabeça excelente, muito além da minha idade. Era uma menina "de cabeça". Mas eu ainda posso me lembrar de QUANTAS besteiras eu fiz quando me aproximei e cheguei aos meus tão famosos "15 anos". Como, hoje, aos 23 anos, olho para trás e vejo a intensidade com que eu estava errada enquanto achava que estava absolutamente certa. Como eu era cega! E essa, acredito eu, é a característica de maior perigo para meninas adolescentes nessa fase: a cegueira.

Não é que esse seja um momento da vida intrinsecamente ruim, mas que todas as mudanças que acontecem em nossas vidas nesse período, e toda a maneira desvirtuada com que isso tem sido dirigido, tem levado muitas e muitas e muitas meninas a se perderem. Estamos iniciando nossa adolescência, nos afastando do período de "meninas" e nos descobrindo "Mulheres". Ficamos mais bonitas, ao mesmo tempo em que descobrimos "os meninos" - e eles também nos descobrem. É quando nosso corpo e nossa mente começa a vivenciar sexualidade. Descobrimos nosso poder de sedução e, ao olharmos ao redor, vemos o mundo inteiro pregando que essa é a nossa maior arma - e nosso maior valor. E, influenciadas pelos "amigos" do mundo, vamos e vamos até que acreditamos nessa mentira.

Além de tudo isso, a adolescência é aquele momento em que nos achamos "super-heróis": sabemos o que queremos da vida e nada poderá nos impedir! É o momento dos sonhos intensos e eufóricos, de êxtase por descobrir o mundo e a vida! As coisas são intensas demais durante a adolescência e achamos que devemos viver tudo aqui e agora. Emoções à flor da pele. Sentimentos e sonhos que parecem perfeitos e inquestionáveis. Como achamos que somos os donos da verdade em nossa adolescência e juventude - todos estão sempre errados, somente nós sabemos a verdade das coisas. E hoje, tendo passado por todas essas coisas e chegado aos 23, posso afirmar para vocês: isso tudo é engano!

Toda essa descoberta da sexualidade, nossa descoberta enquanto mulheres, nossa feminilidade, a descoberta dos rapazes e o desejo de encontrarmos a pessoa certa e nos unirmos a ele para viver um romance, toda a euforia das emoções e dos sonhos, toda a intensidade, todas essas são características que Deus colocou em nós! Elas não são ruins ou erradas por si mesmas! Mas podem se tornar, se mal direcionadas...

Meninas, não vou dizer pra vocês que vocês não devem se apaixonar aos 13, 14 ou 15 anos ou que isso é errado. Não! Vocês VÃO se apaixonar, e não serão poucas vezes, vão achar que encontraram o "cara perfeito" uma, duas, três e tantas outras vezes, vão querer ganhar o mundo em 24 horas e vão achar que os pais de vocês e todas as pessoas mais velhas estão "fazendo tempestade em copo d'água" e "pegando no pé" de vocês! Isso vai acontecer. Porque acontece com todo mundo! E essas não são coisas erradas em si mesmas. Isso é adolescência.

O que eu quero dizer pra vocês é: primeiro, vocês precisam se esforçar para ouvir os conselhos que lhes dão e, segundo, esse não é o momento de se envolver! Não serão essas as respostas para o resto de suas vidas! Vocês irão mudar, meninas, muito mais do que podem imaginar! Vocês mudarão, o mundo mudará aos seus olhos, os propósitos de vida, o entendimento dela. E, por esse motivo, os seus 15, 16, 17 anos não são o momento para tomar grandes decisões - especialmente quando elas envolvem emoções. Porque as emoções são demasiadamente extasiantes neste tempo, e estados assim costumam nos cegar, limitar nossa capacidade de entendimento e nos fazer cometer erros impensáveis.

Sim, eu quero dizer pra vocês, meninas adolescentes, quero dizer muito enfaticamente: ESSE NÃO É O MOMENTO PARA VOCÊ NAMORAR! Na verdade, eu quero pedir, CLAMAR a você, se você tem menos de 17 anos, POR FAVOR, NÃO NAMORE! Não se envolva romanticamente com nenhum rapaz! Não entregue seu coração! Não entregue seu corpo! Não entregue sua alma... De verdade, você não está preparada para essa batalha. Ela é MUITO mais perigosa e difícil do que você pode supor!

O mundo não é conto de fadas, feliz ou infelizmente. Ele é muito real e muito duro. As batalhas que enfrentamos nele requerem força, maturidade, compreensão de vida. E no romance, essa é uma verdade muito grande. Tenho visto amigos de 20 e poucos anos, enfrentando crises grandes em suas vidas espirituais por causa de namoro. Eu mesma sei que terei que lutar fortemente para não sucumbir quando chegar o momento de me envolver. Não é fácil, não é brincadeira, meninas. Se é difícil para uma pessoa de 23 anos, imaginem para alguém com 14. Não entrem nessa, meninas, por favor! Espere mais um pouco para se jogar no campo de batalha e começar a correr o risco de ser baleada e sangrar sem motivos. Deixe-se treinar um pouco mais.

Vocês não precisam se sentir culpadas se se descobrirem apaixonadas por algum rapaz e sentirem que querem passar o resto da vida com ele. Isso é comum. Mas vocês ainda não entendem o que quer dizer "passar o resto da vida com alguém". Eu mesma ainda não entendo totalmente. Mas, um dia, daqui a alguns anos, vocês verão o quanto o tempo nos muda. É o que chamamos de amadurecimento. Cada um de nós precisa disso. As paixões surgirão, irão embora, virão outras que também irão embora, você vai chorar achando que perdeu a grande e única chance de viver o grande amor de sua vida, mas acabará descobrindo que o fim ainda está distante, e que quando nos deixamos moldar por Deus através do tempo, todas as coisas vão se tornando muito mais valiosas.

Eu digo todas essas coisas a vocês como uma irmã mais velha, apavorada com a ideia de que mais e mais dentre vocês se percam nessa fase tão difícil, que mais de vocês vejam todas essas coisas que Deus criou sendo desvirtuadas, usadas da maneira errada e transformadas em mentiras. Peço, mais uma vez, a vocês: NÃO NAMOREM. Esperem. Deixem Deus revelar a vocês, através do tempo, mais do que a vida é.

Peço isso como uma irmã. Por amor. De alguém que já viu, diante de si mesma e nas vidas dos outros, as "ciladas dos 15 anos". Por favor, tenham cuidado. E deixem-se cuidar.

Que Deus as guarde e guie seus corações.

Com muito amor e esperanças de que vocês se salvem, no meio desta geração tão mau...

Um comentário:

Adoradora de Cristo disse...

Sem palavras...Já foi tudo dito!