segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Um novo ciclo...




Sinto como se minha vida fosse feita de ciclos, minhas “fases de crescimento”. Me vejo fazendo uma enorme descoberta a respeito dessa longa caminhada com Deus e parece que um horizonte “inalcançavelmente” grande se abre diante de mim. Toda essa grandeza chega a tirar o meu fôlego e eu me vejo como uma criancinha jogada dentro da maior loja de guloseimas que possa existir e ouvindo alguém dizer: “É tudo para você!”. Os olhinhos ficam, literalmente, assim: *-* (rs). Então, o coração salta de alegria e entusiasmo, e andar já é insuficiente, é preciso correr em passos de dança! Os bracinhos pequenos de criança querem abraçar o mundo inteiro – e isso com pressa! É, assumo, eu sou assim.

Mas, então, correndo entusiasticamente a desfrutar o caminho, aquele horizonte parece que vai estreitando e estreitando, e as guloseimas da loja parece que vão diminuindo ou, talvez, pelo acostumar com elas, tornando-se menos atrativas. O passo vai reduzindo, tornando-se mais lento, e todo aquele êxtase das novas descobertas vai aquietando. Deve ser o momento em que os aprendizados vão sendo lapidados no peito, o que leva tempo e paciência. Mas o fato é que tudo parece ir afunilando e ficando bem apertadinho. E hoje eu posso perceber que este é o tempo em que o Senhor fecha os ciclos de minha vida, antes de começar um novo.

Eu me sinto num momento de recomeço agora: um novo ciclo a iniciar. Que sensação maravilhosa! O engraçado disso é que eu (realmente) não tenho a menor ideia do que pode ter deflagrado esse novo momento! Estava eu, simplesmente, num tempo de muitas reflexões, daqueles tipos que pesam no coração e tiram lágrimas insistentes dos olhos, sendo confrontada por Deus em tantas posturas, decisões, motivações que me permiti negociar com o tempo, e, de repente, sem que eu sequer pudesse perceber: a nuvem passou, e o sol voltou a brilhar muito, muito forte.

Ah! É aquela sensação de acordar bem cedinho num dia bem ensolarado, mas com uma brisa fresquinha e suave balançando os cabelos, passarinhos cantando e voando na sua janela e as flores parecendo lhe sorrir. Você simplesmente suspira fundo e abre aquele sorriso que vem do mais profundo da alma e dá um animado bom dia para toda a maravilhosa criação de Deus! Aquela gratidão que explode dentro do peito. Esse é o sentimento de todo novo ciclo que Deus concede.

Hoje, minha perplexidade diante da imprevisão destes novos começos de Deus só me faz entender uma verdade sempre presente, mas tão ignorada por nós (especialmente nós, jovens): o tempo de Deus. Não vejo outra explicação. É simplesmente o tempo de Deus. O tempo dEle terminar uma obra que Ele estava fazendo, e começar outra. O Oleiro que se dedica a cuidar de uma imperfeição aqui, depois de outra imperfeição ali, e ainda outra acolá, uma de cada vez, uma em cada tempo especial. Sim, entendo que meus ciclos sejam isso: o cumprimento dos tempos de Deus para cada coisa em minha vida, para meu verdadeiro amadurecimento.

Não é novidade quanto eu sou ansiosa e agoniada pra ver as coisas acontecendo. E deve ser por isso que Deus é tão meticuloso e prolongado em suas ações em minha vida (“desenvolva sua paciência, minha filha!”, rs). Cada vez que eu via o caminho tornando-se estreito, quando as duas extremidades do ciclo precisavam se encontrar para fechá-lo, eu esperneava, me preocupava e “enchia a paciência de Deus” para que o horizonte voltasse a ficar tão extenso quanto ele parecia antes! Apegada ao estado que meus olhos achavam bom, não podia jamais imaginar o que estava pela frente.

Mas Ele sabia. Ele sempre soube. E como eu agradeço porque meu Pai tem essa paciência infindável (que eu não herdei dEle! rs). E penso: por que eu simplesmente não aprendo de uma vez, ouvindo quando meu Pai me diz: “Ora, qual de vós, por mais ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado à sua estatura? Porquanto, se não podeis fazer nem as coisas mínimas, por que estais ansiosos pelas outras?” (Lc. 12. 25, 26). Pois é. É assim que as coisas são. Nós não podemos, enquanto Ele tudo pode, tudo sabe e tem o melhor para nós. “Porque eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o SENHOR; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que esperais.” (Jeremias 29:11). “Ora, se vós, que sois maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará boas coisas aos que lhe pedirem?” (Mt. 7. 11). Por que mesmo vivemos assim, tão ansiosos, então?

A verdade é que Ele sempre sabe aonde está nos guiando e porque as coisas são como são. Nossa parte? Confiar e seguir. Aprender a descansar na segurança que temos nEle. “Aquele que nem mesmo a seu próprio Filho poupou, antes o entregou por todos nós, como nos não dará também com ele todas as coisas?” (Romanos 8:32). Esse é o meu aprendizado a cada novo ciclo que inicia. Percebo, mais uma vez, como sou boba com todas as minhas preocupações e minha mania de querer resolver tudo com minha “espetacular inteligência”! E como o Senhor é infinitamente bondoso, misericordioso, amoroso e fiel. Ele ainda está no controle (Aleluia!).

E comemoro este novo ciclo aqui, renovando um pouquinho a cara do M.V., este espaço tão especial em minha vida, onde podemos compartilhar das maravilhas do nosso Deus e aprender um pouquinho mais, uns com os outros, sobre essas lições que nossa caminhada com Ele nos dá. Mudando o look, na expectativa de retomar este cantinho com muita inspiração do Senhor e muito o que dividir com vocês dos novos ensinamentos e tratamentos que o Pai trouxer. Comemoro com uma felicidade tão grande em meu coração que tem me feito perder o sono todos os dias, o que me faz estar escrevendo para vocês às 03:24h da madrugada (rs), tamanha avalanche de sentimentos e pensamentos que me cercam cada vez que tranco o quarto, deito em minha cama, silencio e deixo Deus falar! Como Sua Voz é fantástica! ^^

Recomeçar, meninas (e meninos também!)! Retomar os sonhos que estavam guardados, aqueles que ficaram empoeirados, juntá-los com as novas sementes que foram recebidas e fazer uma grande festa com tudo que pode vir daí! Retomar a caminhada: nova, apesar do caminho ainda ser o mesmo. Novos horizontes, muito ainda a ver! E a alegria de reconhecer, mais uma vez, Quem é o Guia desta viagem!

Para Sua Glória, eternamente!
Amém e Amém!

3 comentários:

Izabel disse...

Menina quando entrei pensei que tinha parar no lugar errado kkk, ameeeei a nova carinha, estou sempre por aqui, e vez ou outra coloco um comentário ;). Fico muito feliz por vc, e realmente parece que comigo as coisas vão neste mesmo caminho, espero que pouco a pouco, ciclo a ciclo possamos confiar cada vez mais em Deus.

Fernanda Cardozo disse...

Hooy Amiga ameiii seu blog já estou seguindo
Visita meu blog para garotas evangelicas
é novo , seguiiii pf !!!
http://feeernandacardozo.blogspot.com.br
abraços!

Ágata Larsen disse...

Bom regresso!! :)